O lugar de encontro de quem cultiva o Bem, o Bom e o Belo

O Dia Fora Do Tempo

O que é o Dia Fora do Tempo? Se você acessou esse post pela curiosidade de saber o que é isso, saiba que foi movida por essa mesma energia curiosa que descobri um pouco sobre esse tema bem interessante que vou te contar agora.

Um belo dia, depois de decidir com uma amiga sobre a realização de um trabalho conjunto de Meditação e Despertar, recebo uma mensagem dela querendo saber meu dia e hora de nascimento. Queria checar nossa compatibilidade para o trabalho. Queria conhecer meu signo, ascendente, Lua e… Minha Assinatura Cósmica. O que? Forneci meu signo, ascendente e Lua, afinal, para buscadores, essa informação chega a ser corriqueira. Difícil encontrar quem em busca de autoconhecimento e desenvolvimento espiritual não saiba alguns de seus próprios ‘dados pessoais informais’. Afinal, eles possibilitam enormemente a validação de descobertas quanto às próprias potências e limitações, quanto à própria percepção de si mesmo. Mas Assinatura Cósmica? O que será que eu estava perdendo por ignorância?! Claro, fui em busca de saber.

Não há nada nessa linha que passe por mim sem que se desperte um aguçado interesse que me leve a pesquisar e compreender ao menos um pouco. Se for um conhecimento/ensinamento desconhecido até então, penso que pode ser valioso para mim ou para quem passa por aqui pelo PorTAO em busca de caminhos para si mesmo. Então, sempre me ponho a pesquisar.

Assinatura Cósmica, o que seria isso? Foi por aí que comecei minha investigação. Veja o que aprendi (há muito mais de onde veio essa preciosidade, o que escrevo agora é a pontinha de um iceberg de um conhecimento milenar que exige aprofundamento)! Vamos lá! Sabe o seu signo do zodíaco? Tem base na posição das constelações na hora do seu nascimento. Confere? A Assinatura Cósmica, fala de nossas características (propósito, e muito mais), com base nas influências energéticas do sol e da lua no dia do nosso nascimento. Ela é feita com base no Sincronário Maia. Você pode conhecer essas influências sua vida calculando seu Kin (Assinatura Cósmica) em alguns sites explicativos (vai precisar estudar um pouco, mas desconfio que não vá se arrepender).

Nessa busca, descobri que nosso Calendário Gregoriano se estabeleceu quando foi decidido determinar um dia específico para recebimento de impostos (daí deriva-se a palavra, Calendas). Foi concebido de forma linear, sem respeitar as Leis da Natureza. Tinha um objetivo mais ‘humano’ de garantir que alguns homens fossem beneficiados em detrimento de outros. Que alguns trabalhassem para poucos receberem sem esforço o suor da labuta alheia (isso te parece familiar?). Enfim, um instrumento que carrega a energia da ganância, competição, individualismo,… E outras mazelas que se perpetuam ainda nos dias de hoje.

Já o Sincronário, baseado nos altos conhecimentos da milenar civilização Maia, é uma organização mais orgânica do tempo, que respeita e considera a influência dos ciclos naturais de movimentação do nosso sistema solar. Então, tem o potencial de nos colocar nesse mesmo fluxo cósmico, que guia sem esforço a natureza. Desta forma, nos impulsiona a viver dentro da harmonia e unidade inerente a ela. Como viver desta forma? Apenas conhecendo e buscando perceber as energias sutis que nos guiam, tendo o Sincronário como ‘tradutor’ das vibrações de cada dia (inclusive das suas energias pessoais, do seu dia de nascimento). Há um grupo de pessoas espalhadas pelo mundo, a Rede da Arte Planetária, que tem como objetivo difundir este conhecimento de expansão de consciência, e estimular-nos a que voltemos a usar o Sincronário, como forma de restabelecer nossa conexão com as forças da natureza, mais especificamente, com a Lei do Tempo. Acreditando que esse é um dos caminhos (necessários) de alcançarmos uma cultura de Paz.

Se ao ler isso o que te vem à mente é incredulidade, ou o pensamento de que seria muito difícil mudarmos de um Calendário (já tão estabelecido em nossa sociedade) para um Sincronário, devo te lembrar de que toda mudança, menor ou maior (aos nossos olhos) tem um início, mesmo que a mudança total não possa ser vislumbrada por todos num primeiro instante. Diga-se de passagem, também, que esta não é uma prática exatamente nova, é milenar, e algumas culturas e credos utilizam outras formas de organização do tempo similares, normalmente baseadas nas influências lunares. Outra questão a se ponderar é que mudar não precisa significar radicalizar. Usar concomitantemente Calendário e Sincronário pode ser uma ótima forma de se manter atuando nesse mundo 3D (terceira dimensão) que está se modificando aos poucos e, ao mesmo tempo, ir sentindo como as energias cósmicas nos influenciam grandemente à nossa revelia, e aprender a canalizá-las a nosso favor. Isso é estar na 3D caminhando na 4D. Não é nada místico. É real. É possível. É encantador! Experimentar a 4D (quarta dimensão) é passar a cocriar a realidade que queremos viver. Uma realidade com a mente alinhada com o coração. Apenas isso! Tudo isso! Em unidade, vivenciamos amorosidade, compaixão e alegria com mais fluidez em nossas vidas. Hoje, por exemplo, dia 25 de julho, é o ano novo do Sincronário Maia. O Dia Fora do Tempo! O dia onde há uma forte energia sutil de unidade, perdão e Paz, no ar. Permita-se sentir silenciando seu ser por um breve momento (corpo, emoções e pensamentos).

Estando perto de um eclipse lunar, talvez também perceba potencializadas as oportunidades de limpar velhos padrões e crenças que já não te cabem mais. Talvez possa experimentar curas kármicas, se tem trabalhado nisso.

Enfim, estamos vivendo uma semana auspiciosa e cheia de potencialidades. Porque não aproveitar para experimentar um ano novo fora da época convencional?! Experimentar o sentimento de fraternidade e renovação que o ano novo traz.

Te desejo PAZ! Te desejo um Feliz Dia Fora do Tempo!

Comentários

Deixe seu comentário

XHTML: Você pode usar uma dessas tags: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

16 fevereiro 2017
18 janeiro 2017
Caminhos
Sabedoria
Atitudes
Autoconhecimento
flor de lotus