O lugar de encontro de quem cultiva o Bem, o Bom e o Belo

Sociedade Brasileira de Eubiose

Eubiose Brasão

Sociedade Brasileira de Eubiose. Uma religião? Uma filosofia? Um Colégio Iniciático! Um caminho de encontro com nossas origens e ao mesmo tempo com o plano cósmico evolucional do qual fazemos parte. Palavra vinda do grego, eu = bem, bom / biós = vida, podemos dizer que Eubiose é a ciência do bem viver, no sentido de integração do ser humano com ele mesmo e com o universo do qual é parte. Se levarmos ao pé da letra o significado da palavra religião, então, sim, a Eubiose tem como objetivo religar, o homem ao seu divino. Promover a unidade, que é um passo evolucional humano. Mas lembre-se: essa é uma interpretação feita pelos filtros da minha alma, minha impressão pessoal. Vou te contar um pouquinho mais da Eubiose no contexto da minha vida e percepção. E se esse texto despertar seu interesse, a Eubiose pode tornar-se mais um caminho possível para seu autodesenvolvimento, sua autodescoberta.

A Eubiose entrou na minha vida em 2003 (ou eu entrei na Sociedade Brasileira de Eubiose, poderia se dizer). No tempo (apesar de não distante) em que certas revelações ainda eram ocultas. Não porque só poderiam ser transmitidas a pessoas especiais. Nada disso. Ocultas por exigirem esforço para serem alcançadas. Não se chega à universidade sem passar pela educação básica, não é mesmo? Ocultas também, pois sendo trabalhadas sucessiva, progressiva e pacientemente, objetivava-se ter a mínima garantia do bom uso de tão nobre conhecimento. Ou seja, para acessar conhecimentos profundos, há que trilhar uma jornada.

A jornada na Sociedade Brasileira de Eubiose se inicia com palestras públicas no que equivale ao grau Peregrino, que qualquer pessoa pode acompanhar até que se abram turmas dos quatro graus (Manú, Yama, Karuna e Astaroth – cada um com duração de seis meses) que antecedem a Série Interna, quando se passa a ser parte da Obra. Obra? Você vai perguntar. Sim. Obra do Eterno na face da Terra. Todo iniciado (e isso não é um conceito esotérico, é simplesmente aquele que acessa a verdade) passa por um processo de expansão de consciência, onde se percebe como parte responsável pela cocriação da realidade em que vive, e das realidades futuras, assim sendo, passa a cuidar diligentemente de suas emoções, de seus pensamentos e de suas ações, em seu benefício e em benefício da humanidade. Então, todo iniciado está atento e cuidando da realização da grande Obra que é a evolução cósmica (planetária, humana).

Com DNA de buscadora da verdade (minha verdade/espiritual/cósmica) passei por muitos caminhos, que hoje são descritos por aqui, e que viraram a origem primeira do PorTAO (eu não tinha ideia que um dia desejaria compartilhar minhas ‘andanças’ para servirem de inspiração e abertura de possibilidade para outras pessoas). Chegar à Sociedade Brasileira de Eubiose foi uma convergência de fatores. A necessidade intrínseca de continuar buscando, as angústias da vida diária (dúvidas para as quais não encontrava respostas em mim mesma), e o fato de estar morando próxima a parte da minha família que já pertencia a Obra (lá venho eu com esse papo de Obra de novo… Entenda, aprofundar-se um pouco mais sobre o que se estuda na Eubiose – que também pode ser compreendida como uma escola de livres pensadores, prevê acostumar-se com uma certa naturalização de um vocabulário talvez menos usual).

Ritual da Fogueira da Sociedade Brasileira de Eubiose, realizado todo dia 24 de junho.
Ritual da Fogueira

Se não me engano, foi depois de um intenso Ritual da Fogueira, realizado todo 24 de junho, que decidi que me inscreveria para cursar os graus. Ainda não conhecia a simbologia do ritual, mas a intensidade da energia mobilizada e fortemente sentida, me tocou. Um sentimento de fraternidade com aqueles que lá estavam, abençoados pelo fogo intenso que emanava um calor crescente durante a cerimônia, foi um convite para voltar e permanecer por ali.

Foram dois anos de estudos semanais, várias Yogas diárias (exercícios bem específicos deixados descritos pelo Professor Henrique, fundador da Sociedade Brasileira de Eubiose e notoriamente um Ser de alta estirpe – entre outras coisas, pelo material de estudo que produziu) e cerimônias ritualísticas, até o dia do juramento, quando passei a ser parte da Série Interna da Sociedade Brasileira de Eubiose e da Ordem das Filhas de Allamirah, em 2005, ano da vinda de Maytréia.

Imagino que o parágrafo acima tenha despertado muita dúvida para alguns e curiosidade para outros. Ordem das Filhas de Allamirah? Maytréia?

Mosaicos do Novo Ciclo, Projeto do Programa Interativo Vida Inteligente, realizado por Eustáquio Andreas Patounas e Jorge Antônio Ouro.
Programa Vida Inteligente

Acessar a Eubiose é mergulhar num vasto oceano de conhecimento. Lembra que eu falei que entrei na Sociedade Brasileira de Eubiose quando ensinamentos dessa ordem ainda eram ‘ocultos’ e exigiam uma jornada perseverante e paciente?! Hoje estamos em outro tempo. Toda busca da verdade continua exigindo perseverança e paciência, porém, todo o conhecimento tornou-se muito mais acessível. Você pode, neste caso, acessar o site da Sociedade Brasileira de Eubiose, checar se há um departamento (assim são chamadas as sedes regionais) na sua localidade, ou mesmo se inscrever no curso à distância, se algo nesse texto te chamou atenção ou te interessou.

Deixo também como valiosa sugestão a enorme série Mosaicos do Novo Ciclo realizada pelo programa Vida Inteligente, com conversas muito esclarecedoras entre o entrevistador Eustáquio Andréa Patounas, o Grego, e Jorge Antônio Oro, membro da Sociedade Brasileira de Eubiose.

Minha história com Sociedade Brasileira de Eubiose nesta realidade, se iniciou no ano de 2003. Caminhei por aí ganhando maturidade para compreender tamanha riqueza contida nos ensinamentos. Estive distante fisicamente, mas sei que permaneci cuidada de perto. Esses vídeos que recomendo me reconectaram a Fonte mais profunda de ensinamentos que encontrei nos Caminhos que percorri até agora.

Dizem na Sociedade que quem acessa a Eubiose, pode não saber, mas faz parte da família e está apenas retornando. Então, me despeço nesse post como o Grego e o Jorge Oro costumam fazer nos vídeos: Até sempre!

Comentários

Deixe seu comentário

XHTML: Você pode usar uma dessas tags: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Caminhos
Sabedoria
Atitudes
Autoconhecimento
flor de lotus